História, Literatura Latina


FLACCO, Quinto Horacio. Satyras e epistolas . Traduzidas por Antonio Luiz de Seabra. Porto: Em Casa de Cruz Coutinho, 1846.

A digitalização das Satyras e Epístolas de Horácio, traduzidas por Antonio Luiz de Seabra, em 1846, disponibiliza a primeira tradução em verso que se publicou no século XIX daquela parte das obras do lírico latino em língua portuguesa. O suplemento que acompanha a obra traz as traduções de algumas sátiras de Horácio por Candido Lusitano (Francisco José Freire), Filinto Elísio (Francisco Manuel do Nascimento) e Francisco de Sá Miranda, dentre outros, o permite comparar a tradução de Antônio Luiz de Seabra às de seus predecessores. Outra pesquisa importante seria estudar a trajetória de Horácio em Portugal, a partir das traduções de Candido Lusitano e Filinto Elíseo, no interior do neoclassicismo português, e a de Francisco Sá de Miranda, introdutor do espírito renascentista na literatura lusitana. Áreas de pesquisa contempladas: língua e literatura latinas, tradução, gêneros literários, literatura comparada (influência da literatura clássica latina no contexto do Romantismo português).

SALLUTE. Guerre contre Jucurtha et fragments . Traduction avec notes et introduction par M. H. Gomond. Paris: Amyot, Librairie Éditeur, 1855.

_______. Conjuration de Catilina . Traduction avec notes et introduction par M. H. Gomond. Paris: Amyot, Librairie Éditeur, 1855. ( v.1: a digitalização começa da esquerda para a direita, quando deveria ser o contrário; ausência na barra de todas as ferramentas (aumento/aproximar, etc), a não ser ir para a próxima, primeira de última páginas)

A digitalização das obras de Salústio, em edição bilíngüe, contempla as áreas de História antiga, literatura latina, tradução (latim-francês).